Utilizamos cookies para fins analíticos e funcionais visando melhorar sua experiência com nosso website.
Ao navegar, você concorda com nosso uso de cookies.
Fechar

COLUNISTAS | Uiara Zagolin

OSCAR 2021

A 93.ª cerimônia de entrega dos Academy Awards


Reparações para a 93.ª cerimônia do Oscar continuam no sábado, 24 de abril de 2021. O Oscar foi apresentado na Union Station em Los Angeles, Califórnia e transmitido ao vivo pela ABC Television Network.

 

Com a pandemia do Coronavírus o mundo mudou radicalmente e, como não poderia ser, Hollywood também sofreu grande mudança.

Assim, o 93.º Oscar foi totalmente remodelado. Então, devido à nova pandemia de coronavírus, o Oscar 2021, que costuma acontecer em fevereiro, teve que ser adiado para abril.  

A situação da pandemia para este mês de abril em comparação com o início do ano, está muito melhor e, portanto, Los Angeles pôde comemorar neste final de semana (25 de abril, domingo às 20h) na Union Station e no tradicional teatro do Oscar, o maior evento de cinema da Dolby, em Hollywood.  

Com informações inéditas adquiridas através do jornalista – Denny Silva – trazemos a cobertura total deste 93.º Oscar.

 

  
Chloé Zhao, Daniel Kaluuya e Youn Yuh-Jung posam nos bastidores com o prêmio de, respectivamente, Melhor Diretor (Nomadland), Melhor Ator Coadjuvante (Judas e o Messias Negro) e Melhor Atriz Coadjuvante (Minari).

 

Então, como é comum nesta glamourosa festa, os troféus foram entregues aos melhores atores, atrizes, diretores, filmes, canções originais, figurinos, entre outros.  

E acreditamos que o mundo está muito mais globalizado, pois quem levou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante por seu papel em Minari foi a atriz sul-coreana Youn Yuh-Jung, de 73 anos. A atriz interpreta uma avó incorrigível em Minari e assim, tornou-se a primeira mulher sul-coreana a ganhar o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante.

E como já era de se esperar, o melhor filme ficou por conta de Nomadland. Ganhou o prêmio de melhor filme e levou três prêmios para liderar todos os filmes, enquanto A Voz Suprema do Blues, Mank, O Som do Silêncio, Judas e o Messias Negro e Meu Pai, todos empatados com dois troféus cada.  

 


Peter Spears, Frances McDormand, Chloé Zhao, Mollye Asher e Dan Janvey posam nos bastidores com o prêmio de Melhor Filme (Nomadland).

 

The Father, também, conseguiu a maior virada da noite, com a estrela Anthony Hopkins levando o prêmio de Melhor Ator.  

Continuamos ainda com as primeiras vitórias de negros e hispânicos na categoria Maquiagem e Penteados. Assim como, Chloé Zhao se tornando a primeira mulher de ascendência asiática - e a segunda mulher de sempre - a ganhar o prêmio de Melhor Diretor, para Nomadland

Podemos considerar como os dois momentos mais memoráveis da grande noite, foi com Daniel Kaluuya com o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante por Judas e o Messias Negro e Mais um Rodada (Druk, Dinamarca) foi eleito o Melhor Longa-Metragem Internacional, permitindo que o diretor Thomas Vinterberg prestasse uma homenagem comovente à sua filha falecida.

 


Jamika Wilson (Centro), Sergio Lopez-Rivera e Mia Neal posam nos bastidores com o prêmio de Melhor Maquiagem e Penteado (A Voz Suprema do Blues).

 


Michael Govier e Will McCormack posam nos bastidores com o prêmio de Melhor Curta-Metragem de Animação (Se Algo Acontecer… Te Amo).

 

Crédito das fotos: Matt Petit / A.M.P.A.S.


 

OS VENCEDORES

 

MELHOR DIRETOR
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR ATOR
Anthony Hopkins (Meu Pai)

MELHOR ATRIZ
Frances McDormand (Nomadland)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Daniel Kaluuya (Judas e o Messias Negro)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Youn Yuh-Jung (Minari)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Meu Pai

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Bela Vingança

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO
Soul

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
Mais uma Rodada (Druk, Dinamarca)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Professor Polvo

MELHOR FOTOGRAFIA
Mank

MELHOR FIGURINO
A Voz Suprema do Blues

MELHOR EDIÇÃO
O Som do Silêncio

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO
A Voz Suprema do Blues

MELHOR TRILHA SONORA
Soul

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
H.E.R - Fight for You (Judas e o Messias Negro)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
Mank

MELHOR SOM
O Som do Silêncio

MELHOR EFEITOS VISUAIS
Tenet

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE CURTA METRAGEM
“Colette”

MELHOR CURTA METRAGEM DE ANIMAÇÃO
“Se Algo Acontecer... Te Amo”

MELHOR CURTA METRAGEM EM LIVE ACTION
“Dois Estranhos”

Publicado por
Uiara Zagolin
em 28/04/2021 às 10:45

Compartilhe

Revista DigitAL Destaque - 2021

Flag Counter